FMAC e religiosos definem medidas de segurança para celebração de Iemanjá

Festejos na Pajuçara seguirão orientações de segurança para prevenção contra a Covid-19

No dia 8 de dezembro, tradicionalmente, grupos religiosos de matriz africana se encontram na orla marítima de Maceió para celebrar o Dia de Iemanjá. A Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) define medidas de segurança para o evento.

Lideranças da cultura afro, em reunião com a equipe da Fundação, nos dias 05 e 12 de novembro, discutiram os detalhes da programação e ações preventivas a serem adotadas durante a realização do evento, que traz ao holofote a luta da religiosidade de matriz africana, além de chamar atenção para o preconceito contra as manifestações afro, celebrar a diversidade religiosa e reverenciar a ancestralidade africana.

Todo ano, moradores, turistas, militantes do Movimento Negro e simpatizantes das religiões de matriz africana deslocam-se à praia para conferir e apreciar a cultura afro-brasileira. Entretanto, devido à pandemia mundial de Covid-19, a celebração será diferente, seguindo as recomendações de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além de utilizar a máscara e higienizar as mãos com álcool em gel, a orientação é não permanecer na orla mais tempo que o necessário: depois de prestar as homenagens, evitar aglomerações e dar a vez a outras pessoas. Idosos e demais grupos de risco devem evitar participar da celebração e, também, as pessoas que não têm estas características, mas que dividem domicílio com quem as tem.

Portal Gazetaweb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *