Zagueiro do CRB, Ewerton Páscoa revela que já perguntou a Neymar qual a estratégia para marcá-lo

Páscoa contou que chegou para o craque e disse: “Você prefere que o zagueiro te dê o bote ou fique cercando?”. A resposta foi seca: “Tanto faz”

Neymar já foi carrasco de muitos jogadores no Brasil e no mundo. Só do elenco do CRB, o atacante já infernizou dois personagens. Seguindo o companheiro Claudinei, o zagueiro Ewerton Páscoa também elegeu o craque como o jogador mais difícil de marcar na carreira.

Páscoa, de 31 anos, contou até que conversou com Neymar sobre a estratégia para marcá-lo e chegou a uma conclusão.

– Um dia, cheguei no Neymar e perguntei: “Você prefere que o zagueiro te dê o bote ou fique te cercando?”. Aí ele disse: “Ah, para mim tanto faz, porque, se ele der o bote, eu vou tirar para o lado e sair dele. Se ele ficar parado, eu dou o tapa para o lado e também saio dele”. Resumindo, para o zagueiro marcá-lo, o atacante tem que estar num dia ruim. Se estiver em um dia inspirado, o zagueiro não dá conta sozinho.

Entre 2008 e 2012, Páscoa atuou em clubes paulistas. Dentre eles, o Santos, onde fez 12 jogos em 2012. O zagueiro revelou qual a tática para tentar parar o craque.

– O jogador mais difícil que eu marquei foi o Neymar. A estratégia que usei para segurá-lo é não deixar virar de frente. Tem que estar sempre perto dele, não deixar, de forma nenhuma, ele virar de frente, pois, se ele virar, aí complica. Mas, como é muito difícil um jogador fazer isso durante 90 minutos, o melhor jeito de marcar um “Neymar da vida” é ficar com as linhas bem compactas, pois, quando ele passar de um, o outro já está lá para fazer a cobertura.

Portal GloboEsporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *